É só o começo…

Quem pensou que seria fácil ir na casa do adversário e arrancar um bom resultado sem exaustão realmente não acompanha essa temporada. Era fato, que mesmo com dois resultados favoráveis na fase regular teríamos que ter dedicação total e até um pouco além para alcançar o sonhado objetivo.
O jogo foi difícil, equilibrado, suado. Tivemo um bom começo, mas o fato de estar na casa do adversário e a atuação acima da média de um dos jogadores do Minas nos desestabilizou por um tempo. Precioso é bem verdade, chegamos a ficar  17 pontos atrás do placar e apesar da grande adversidade não havia desespero em seus olhos. Ainda que muitas das ações não fossem validadas com arremessos certeiros, ainda assim, algo despertava no grupo uma força e uma certeza maior do que o momento em si.
Prova disso foi, que ao ir para o intervalo retomamos o foco e o controle sobre nossas próprias ações e desta forma conseguimos mostrar nossa força e nosso jogo. Apertamos a defesa, tivemos atuação brilhante ofensivamente, principalmente no terceiro quarto e encostamos no placar. Os dois quartos foram por nós vencidos.
Infelizmente, todo esse esforço não foi suficiente para nos garantir o resultado esperado e foi como esperado, decidido nos detalhes, alguns, até bastante decisivos que não estavam em nossas mãos e nos foi negado o direito de aproveitar. Porém, apesar disso, jogamos bem, encontramos nosso jogo e contamos com apresentações coletivas e individuais dignas de um jogo dessa magnitude.
Coletivamente fizemos bom uso de nossos contrataques, fomos superiores nos rebotes, tivemos um bom trabalho de bola, soubemos trabalhar como um grupo, valorizar a bola e isso é importante que seja valorizado, que fique eu sua memória. Individualmente, primeiro eu preciso destacar o arremesso de 3 pontos de nosso capitão logo no início da partida. Há algum tempo ele vinha tentando, porém sem sucesso, mas hoje foi seu dia, além claro de seu aproveitamento nos demais fundamentos.
Destaque também para Gruber e Tiagão imprecindíveis nos rebotes, Audrei mais uma vez com um aproveitamento fantástico nas bolas de curta e média distância e lógico Manteguinha, mais uma vez nosso “maestro”. Nosso jogador mais eficiente em quadra, belo aproveitamento nos arremessos, nosso assistente, tudo isso em mais uma de suas excelentes atuações. Agora o grande destaque e mais do que merecido vai para Vinícius, que não apenas teve uma excelente performance como também modificou o astral da equipe e foi sensacional.
Lembrem-se que não vale nesse momento pensar no que podia ter sido feito diferente, isso deve ser deixado para os treinamentos e aplicados nos próximos jogos, a série é longa e o que passou não pode ser modificado, alias, a crença de vocês no grupo e em vocês mesmos também não deve ser modificado, porque vocês são maiores do que resultados e números.
Alias o basquete não é apenas números, basquete são vocês, homens corajosos, determinados, lutadores, disciplinados que fazem o esporte valer a pena, que dão vida a ele de forma brilhante e sincera, usando desde os musculos, o corpo como a mente e o coração. Vocês que nos inspiram a acompanhar e a nos interessarmos por ele. Nos encorajam a segui-lo, a aprender mais sobre ele, sem vocês nada disso seria possível.
Fiquem firmes, queridos. A estrada é longa, a caminhada penosa, mas tenho certeza que no final a vista vai compensar. Vocês são nossos guerreiros e a luta não pode parar. Confiamos em vocês, mantenham a calma que ainda há muito para ser feito!
DETONA JOINVILLE! E para completar, segue mais uma vez o link do vídeo mensagem que fiz para vocês ontem, mas não ficou pronto a tempo para que vocês pudessem assistí-lo. http://www.youtube.com/watch?v=AfdyTpGV_ys

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *